Trabalhos e Publicações

Publicações GPAa
Dossier do Produtor de Alqueva – Folhetos dos ProdutosPotencialidades do Regadio de Alqueva (resumo)
Estratégia de Desenvolvimento para a Zona de Intervenção de Alqueva
Plano de Intervenção de Alqueva - Um Território. Uma Estratégia. Uma Actuação Integrada

Trabalhos Realizados
Definição da metodologia de elaboração do Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva
Caracterização da zona
Identificação dos agentes intervenientes
Identificação de problemas e objectivos
Auscultação dos problemas e expectativas dos agentes intervenientes
Potencialidades do regadio de Alqueva - Quadro de referência dos produtos a realizar
Cenários de ocupação cultural
Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva – Documento-Base
  (pdf)     (

Publicações do GPAa

Dossier do Produtor de Alqueva – Folhetos dos Produtos : Documento criado pelo GPAa para dar a conhecer o quadro de referência das culturas a realizar e, assim, promover a adesão do agricultor aos produtos de Alqueva.
Contém folhetos de divulgação com informação técnica sobre os produtos de Alqueva no que respeita à área potencial de produção, nível de procura, Possibilidade de transformação, preço e estrutura de custos de produção. Este dossier contem 5 grupos de produtos que reflectem as potencialidades do regadio de Alqueva

Potencialidades do Regadio de Alqueva (resumo) – Comunicação apresentada em 22 de Setembro de 2004 pela Eng.ª Margarida Teixeira (Pdf 1043 Kb)

Estratégia de Desenvolvimento para a Zona de Intervenção de Alqueva – Comunicação Apresentada em 22 de Setembro de 2004 pelo Eng.º Mattamouros Resende

Plano de Intervenção de Alqueva - Um Território. Uma Estratégia. Uma Actuação Integrada (Pdf 1.8 Mb)

Trabalhos realizados

Para a prossecução dos objectivos estabelecidos e tendo em vista a elaboração do Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva, desde o início da sua actividade, o Grupo de Projecto Alqueva agrícola desenvolveu os trabalhos abaixo descritos.

Definição da metodologia de elaboração do Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva

Foi utilizada a metodologia de "Planeamento de Projectos por Objectivos" para conceber o programa de actuação, ou seja, o Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva, e desenvolver, na sequência e em articulação, projectos orientados para a resolução do conjunto de problemas identificado e vocacionados para os grupos de agentes envolvidos.

Foram definidos os princípios orientadores da elaboração do Plano:

  • aderência à realidade;
  • adequação da produção às necessidades do mercado;
  • valorização dos bens transaccionáveis;
  • participação activa dos agentes.

Caracterização da zona

Foram recolhidos os elementos de caracterização biofísica e socio-económica da Zona de Intervenção de Alqueva, tendo-se efectuado o enquadramento do Projecto Alqueva Agrícola no contexto da política agrícola nacional e comunitária, bem como da Organização Mundial do Comércio.
Foi criada uma base de dados relativa aos estudos e trabalhos produzidos especificamente em consequência do Alqueva e apurados até ao momento como realizados ou em realização.

Identificação dos agentes intervenientes

Os agentes intervenientes foram identificados e organizados por sector de actividade: produção, comercialização, transformação e serviços. Foram, igualmente, identificadas as instituições com possível envolvimento no Projecto.
Esta informação foi sistematizada numa base de dados, de forma a facilitar o contacto com os agentes e, assim, promover a sua participação activa no desenrolar dos trabalhos.

Identificação de problemas e objectivos

Estruturou-se uma árvore de problemas pelos grandes grupos de agentes envolvidos ou a envolver, tendo em conta a finalidade de transformar gradualmente as áreas de sequeiro em áreas de regadio.
Concluiu-se que, para se atingir esta finalidade, seria determinante a resolução das seguintes insuficiências:

a) do sector da produção

  • insegurança do agricultor no escoamento dos produtos;
  • dificuldade de adaptação das explorações
  • dificuldade na escolha das produções a
  • dificuldade do empresário em aderir ao regadio.

b) do sector da comercialização

  • Dificuldade na obtenção dos produtos;
  • Dificuldade no processamento dos produtos;
  • Dificuldade na colocação dos produtos.

Foram ainda analisadas as insuficiências detectadas nos sectores da transformação e serviços.

Auscultação dos problemas e expectativas dos agentes intervenientes

Foram consultadas Agentes intervenientes e as instituições envolvidas com o duplo objectivo de verificar a aderência dos problemas identificados pelo GPAa no âmbito da transformação do sequeiro em regadio e de conhecer as expectativas face à introdução do regadio.

Potencialidades do regadio de Alqueva - Quadro de referência dos produtos a realizar

Para efeitos da elaboração do Plano, considerou-se primordial dar resposta ao problema da “dificuldade na escolha das produções a realizar”, de forma a encontrar o conjunto de produtos que viesse a constituir o motor de desenvolvimento da Zona de Intervenção de Alqueva e que estabeleceria a ligação entre as acções a promover para os vários sectores de actividade.
Assim, foi seleccionado um conjunto de 44 produtos que foram estudados quanto aos seguintes aspectos: áreas com potencial edafo-climático para as diferentes culturas; preços, custos de produção e respectivas estruturas de custo; nível de procura no mercado nacional e no mercado comunitário ao longo dos anos ; matérias-primas utilizadas pelas indústrias; capacidade industrial actualmente existente e características das matérias-primas utilizadas.
Para todos os produtos foi criada uma ficha-resumo, que permite conhecer e avaliar rapidamente o interesse e a evolução esperada de cada produto.
Foram identificados os produtos Estratégicos e os Especiais, considerados prioritários no âmbito da elaboração do Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva, e sistematizou-se o Quadro de Referência dos Produtos a realizar no regadio de Alqueva que inclui, para além dos Prioritários, todos os produtos que se mostraram competitivos no mercado nacional ou mundial.
Foi ainda estudada a possibilidade de produção de matérias-primas para biocombustíveis na Zona de Intervenção de Alqueva.

Cenários de ocupação cultural

Foram construídos quatro cenários, tendo por base os produtos estratégicos e uma rotação-tipo sustentável, cuja análise permite demonstrar o enorme valor acrescentado que o regadio de Alqueva pode gerar e a importância que este assumirá na região.

Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva – Documento-Base

Foi elaborado um documento-base do Plano de Intervenção para a Zona de Alqueva, com vista à sua discussão e análise com os agentes e instituições envolvidas, em particular, com os agricultores dos diferentes blocos de rega.
O Plano traça como grandes objectivos os seguintes:

  • aumentar a procura dos produtos Alqueva;
  • criar dimensão da oferta nos produtos Alqueva;
  • aumentar o conhecimento dos produtores sobre os produtos
  • aumentar a capacidade técnica na região;
  • desenvolver a competitividade dos produtos Alqueva.

O Plano define objectivos intermédios a atingir e descreve as necessárias medidas e acções.
No âmbito das medidas e acções propostas no Plano, o GPAa desenvolveu, desde já, a proposta de um Centro/Rede de Experimentação e de Demonstração dos produtos de Alqueva. Preparou-se material técnico de divulgação.